Muiraquimbó Orquestra: grupo de música instrumental nortista com influências diversificadas

A Amazônia é uma região geográfica que abrange boa parte do território físico do Brasil. Consequentemente, variadas são as manifestações culturais presentes nessa região, que herda boa parte dos frutos imaginativos de civilizações indígenas pré-colombianas, com tradições milenares que influenciaram o folclore e a história do Brasil e da América do Sul. Falar acerca da história da própria Amazônia e de sua cultura em estado puro, ou seja, não colonizada, levaria esse texto a um nível de profundidade que não seria viável para o momento. Contudo, ter um vislumbre de sua história levará o leitor deste texto a ter uma melhor compreensão a respeito da temática apresentada no título da matéria e no que se desenvolverá a seguir.

Muiraquimbó (Influência Etimológica)

O prefixo “muiraq”, contido no termo Muiraquimbó refere-se ao muiraquitã, que em diversas tribos indígenas amazônicas exercia (e ainda exerce em algumas) a função de talismã, amuleto da sorte dentre outras atribuições favoráveis a quem o possuísse;

Já o sufixo “imbó” do termo em questão remete ao carimbó, ritmo e dança regional do estado do Pará.

Unindo os fragmentos muiraq + imbó tem-se o termo muiraquimbó, o qual é utilizado como nome próprio por um grupo de música instrumental originado na cidade de Santarém, Pará.

Muiraquimbó Orquestra

Características do grupo Muiraquimbó

A Muiraquimbó Orquestra, como o nome sugere, é um grupo em formato orquestral de big band de jazz com pequenas alterações na estrutura instrumental. Como nas jazz bands tradicionais há os seguintes naipes: saxofones, trompetes, trombones, cordas e percussões. Na Muiraquimbó ao invés do piano são priorizadas as guitarras (duas), por esse instrumento ter sido e ainda ser amplamente utilizado na blocagem harmônica e em solos de discos instrumentais do Norte do Brasil (vide em discos de guitarrada, beiradão etc). Assim como as guitarras, os instrumentos de percussão artesanais oriundos de diversas cidades da Amazônia são priorizados no grupo (estes estão presentes em quase todas as categorias de música amazônica).

IIntegrantes

Instrumento Músico
Sax alto 1 Junior Castro
Sax alto 2 Vitor Franco
Sax tenor Otávio Ferreira
Trompete 1 Jedel Salgado
Trompete 2 Marcos Dezincourt
Trompete 3  Tonny Barbosa
Trombone 1 Gean Araújo
Trombone 2 Divaldo Lavor
Trombone 3 Hervin José
Guitarra 1 Edmarcio Paixão
Guitarra 2 Janderson Almeida
Baixo George Andrade
Bateria Marcos Vanbaster
Percussão Eude Lima

Influências da Muiraquimbó Orquestra

O mundo é permeado por grupos de música instrumental, alguns dos quais tem grande importância como influenciadores e norteadores nos trabalhos de novos grupos.

Sendo um grupo novo, numa cidade situada quase que no centro da região amazônica, a Muiraquimbó iniciou seus trabalhos de base tendo como referências artistas e grupos de diversas partes do mundo. Observe os tópicos a seguir:

  • No âmbito regional da Amazônia: Mestre Verequete e Grupo Uirapuru, Mestre Cupijó, Teixeira de Manaus, Aldo Sena, Mestre Vieira, Manoel Cordeiro, Sebastião Tapajós, Wilson Fonseca, Grupo Espanta Cão, Grupo Raízes Caboclas, Grupo Imbaúba, Orquestra de Beiradão do Amazonas, Amazônia Jazz Band, Adelbert Carneiro, Ney Conceição e tantos outros;
  • No contexto musical de outras regiões do Brasil: Luiz Gonzaga, Carlos Malta, Victor Assis Brasil, Marcio Motarroyos, Jefferson Gonçalves, Hermeto Pacoal, Spok Frevo Orquestra, Orquestra Rupilezz, Severino Araujo, Felinho, Ivanildo Sax de Ouro, Zé da Velha, Antônio Carlos Jobim, Jonas Alves e tantos outros;
  • Na música global grupos como Manhattan Jazz Orchestra, New York Band, Dimension Japan, Irakere, Supersax, Brecker Brothers, Big Phat Band, Duke Ellington Orchestra e artistas como Charlie Parker, Paquito D’Rivera, Tavito Vasquez, Charlie Parker, Arturo Sandoval, Kazuki Katsuta, John Coltrane, Howard Levy e muitos outros.

Depois de tantas vírgulas contidas nos tópicos anteriores e após um breve detalhamento na questão “influências à Muiraquimbó Orquestra”, você pode questionar o porquê de todos esses nomes de grupos e artistas em um só texto. Bom, com a Muiraquimbó Orquestra se pretende fazer uma síntese a respeito de diversos conteúdos musicais, os quais influenciam a elaboração dos arranjos das músicas e a formatação do repertório do grupo.

Prioridades da Muiraquimbó Orquestra

Nesse sentido, mensagens sociais e culturais a respeito da região amazônica serão priorizadas no trabalho do grupo, mas os ouvintes poderão perceber nos arranjos influências de outros grupos e artistas como os diversos citados por aqui, ou mesmo de outros grupos, artistas ou livros não descritos neste texto.

Um detalhe a respeito da música instrumental nortista

Em discos de músicos da região Norte do Brasil é bastante corriqueiro a utilização de melodias em contexto tonal, harmonizadas também nesse sentido. Em alguns discos de artistas dessa região é possível perceber também características sonoras pertencentes à categoria da música modal, e em “muito” poucos trabalhos tidos como “regionais” se ouve os “out sides” do jazz ou séries derivadas da escala cromática. Mas dentre os poucos há alguns, como Adelbert Carneiro, Luiz Pardal, Marcos Puff, Esdras de Souza, Ênio Prieto, Gileno Foiquinhos e Ney Conceição. Esses artistas revolucionaram ao trazer à música amazônica influências de estilos musicais de outras regiões do Brasil e de outros países, e ajudaram a expandir as maneiras de compor e tocar música instrumental na região norte.

O Instituto CR

A Muiraquimbó Orquestra é um projeto do Grupo CR, mantenedor do núcleo do Instituto CR – Centro de Artes da Amazônia, que é o espaço físico disponibilizado para os ensaios gerais e para as reuniões do grupo. No Instituto também ocorrem regularmente aulas de música em diversos níveis e em várias categorias de instrumentos, que vão desde o uso do corpo como instrumento (dentro da Musicalização e em outras atividades) à prática de instrumentos de sopro, percussão e cordas. Graças ao Grupo CR, à direção do instituto e a confiança dos músicos integrantes da orquestra que o projeto Muiraquimbó torna-se possível.

Centro de Artes da Amazônia

A união faz a força

A música instrumental nos dias de hoje não tem sido tão evidenciada nos meios de mídia disponíveis. Mas através da união entre músicos e a sociedade é possível levar informações culturais da nossa região através de grupos como a Muiraquimbó Orquestra. E que, na região oeste do Pará, esse seja apenas o início de uma jornada em prol da cultura amazônica por meio da música instrumental.

Luz, graça, paz e viva à música instrumental amazônica!

Tópico: Muiraquimbó Orquestra: grupo de música instrumental nortista com influências diversificadas.

Parabéns !

Meus agradecimentos e aplausos pelas bela existência de vocês . Vocês são Músicos , vocês são vida ! Obrigada .

Novo comentário