A fraseologia musical do saxofonista Chris Hunter

Chris Hunter é um saxofonista britânico que exerce um papel muito importante no cenário do jazz be-bop da atualidade, trabalhando desde a década de 1980 com alguns dos maiores ícones da música instrumental mundial, dentre os quais estão Gil Evans, Michel Camilo e grupos como Manhatan Jazz Orchestra e New York Band.

Pelo fato de ter tido contato com os artistas e grupos citados anteriormente, além de inúmeros outros, pela sua pesquisa pessoal e por sua prática instrumental, Chris Hunter desenvolveu um senso crítico musical supremo, que lhe permitiu criar fraseados musicais de extrema complexidade rítmica e harmônica. Alguns de seus desenvolvimentos melódicos são equiparados aos do magnânimo mestre de construção de frases no saxofone, Michael Brecker, e seu timbre no saxofone alto até o inicio da década de 1990 aludia ao revolucionário David Sanborn. Hoje, no entanto, sua sonoridade é distinta de outros saxofonistas e sua identidade de timbre é clara, assim como seus fraseados, os quais são repletos de informações intelectuais e tecnicamente muito avançados.

Saxofonista britânico Chris Hunter

Performance de Chris Hunter com o grupo Loop Doctors. Créditos da imagem: Hunter Peress

Chris Hunter é um músico que se destaca em qualquer palco que se apresenta, e certamente ao lado de qualquer saxofonista especializado em frases de jazz desperta grande impressão - não só aos saxofonistas, mas impressiona a qualquer apreciador atento ao seu discurso musical. Poeticamente, seus solos magistrais arrebatam os ouvintes a dimensões superiores do status quo, principalmente aqueles ouvintes que têm algum grau de informações musicais e técnicas no saxofone.

Falando em técnica, pelo que pude observar no solo que Hunter gravou na música “Just Kidding” (clique aqui para ouvir), contida no álbum “One More Nice” de Michel Camilo, há um break em que ele desloca acentos rítmicos de uma maneira tão complexa, que a matização de cada nota é confundida com fragmentações numéricas em forma de frações. Creio que naquele break Chris Hunter se baseou de alguma maneira em estudos do método de composição rítmica indiano chamado “Konokol”, onde fórmulas de compassos simples podem sofrer alterações ou modulações rítmicas instantâneas para outras fórmulas ímpares ou pares mais complexas. Na verdade, somente no break dessa música Hunter ilustra que sua técnica é realmente apurada e que é um dominador nato de alterações matemáticas mais complexas - aplicadas ao seu discurso rítmico-musical.

Tópico: A fraseologia musical do saxofonista Chris Hunter.

Chris Hunter

Parabéns Junior Castro, excelente artigo, que maravilha conhecer através de uma rica análise um pouco mais sobre o ilustre Chris Hunter.

Nike Air Max 1 http://www.aatcofiowa.com/


Parabéns

Boa análise analise musical e um ótimo texto...continue sempre em frente, Júnior!!

Músicos Intelectuais

Muito bom amigo!
Sua análise nos mostra a grandiosidade intelectual de grandes representantes do saxofone.
Abraços! Parabéns!

Saxofonista Chris Hunter

É professor, só mesmo com muito conhecimento para fazer uma análise desse porte em relação a um gênio da música ( digo: do saxofone).

Re:Saxofonista Chris Hunter

Também gostei do texto Giovani, e curti o solo da música que o Junior Linkou.

Novo comentário